pudim de baunilha [custard]

vanilla-custards

Para gastar as três gemas que sobraram quando fiz a charlotte de morangos saí procurando por uma receita de pudim de baunilha. Queria uma bem simples e achei essa aqui, que preencheu todos os requisitos. Servi esses pudinzinhos, decorados com apenas um morango orgânico, junto com a charlotte no almoço de páscoa. Para a minha surpresa, os pudins foram a estrela da festa. A namorada do Gabriel depois de dar a primeira colherada no pudim declarou toda animada—Gabe, I'm afraid I'm gonna have to leave you for your mother after eating this custard! E com isso encerro a narrativa introdutória para essa receita. The End.

2 xícaras de leite integral
3 gemas de ovos caipiras
1/4 de xícara de açúcar
3 colheres de sopa de amido de milho
1 colher de chá de extrato de baunilha [*usei a pasta]
1 colher de sopa de manteiga

Numa panela aqueça o leite até quase ferver. Enquanto isso bata as gemas, o açúcar e o amido de milho juntos. Vá juntando um pouco de leite quente nessa mistura e vá batendo com um batedor de arame até ficar tudo incorporado. Em seguida despeje essa mistura no restante de leite fervido. Em fogo baixo cozinhe o creme, mexendo sempre até engrossar, por cerca de 3 ou 4 minutos. Adicione a manteiga e baunilha. Misture bem e transfira para uma tigela. Deixe esfriar completamente e cubra a superfície do creme com filme plástico para evitar que se forme uma película. Refrigere até a hora de servir.

torta de ricota & ervilha
[com hortelã & limão]

pea-ricotta-mint

Pro almoço de páscoa eu fiz um presunto daqueles típicos com osso no meio e pincelado com açúcar mascavo e especiarias. Pra acompanhar quis fazer coisas simples. Um foi apenas um purê de batatas bem cremoso, engrossado com creme de leite e manteiga. O outro foi a salada primaveril que decidi fazer de último minuto. E o acompanhamento principal foi essa torta de ervilha e ricota. Eu não poderia ter feito uma escolha mais perfeita. A torta complementou todos os outros pratos e foi a melhor representante da festividade comemorada naquele dia.

1 colher de sopa de manteiga sem sal
1 cebola bem picadinha [cerca de 1/4 de xícara]
2 xícaras de ervilhas [pode ser fresca ou congelada]
1/4 xícara de água ou caldo de galinha
1 xícara de ricota fresca integral
1/4 colher de chá de noz-moscada
4 ovos caipiras grandes
1/4 xícara de creme fraiche [usei sour cream]
1/2 xícara de queijo parmesão
2 colheres de sopa de hortelã fresca picada finamente
2 colheres de chá de raspas da casca de limão
1 colher de chá de pimenta do reino moída na hora
Sal a gosto

Preaqueça o forno a 375ºF/ 200ºC. Unte uma forma de fundo removível 22 cm e forre com papel vegetal. Derreta a manteiga em uma panela em fogo médio. Adicione a cebola e cozinhe até ficar macia, mais ou menos por um minuto. Adicione as ervilhas e 1 colher de chá de sal e refogue por um minuto. Adicione a água ou o caldo. Cozinhe até que as ervilhas estejam macias e líquido tenha evaporado. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco. Transfira metade das ervilhas para um processador de alimentos e faça um puré. Adicione a ricotta e a noz-moscada e pulse para misturar. Adicione os ovos um de cada vez, misturando bem após cada adição. Transfira tudo para uma tigela e junte o creme fraiche [ou sour cream] e o queijo ralado. Adicione as ervilhas restantes, o hortelã, as raspas de limão, 1/2 colher de chá de sal e pimenta do reino moída na hora. Despeje tudo na forma preparada. Polvilhe com um pouco de queijo parmesão. Leve ao forno e asse até que as bordas estejam douradas e o centro esteja cozido, por cerca de 30-35 minutos. Retire do forno e deixe esfriar um pouco. Remova da forma, coloque numa travessa e sirva morno ou em temperatura ambiente.

charlotte de morango

strawberry-charlotte

Depois de me esbaforir para colher dois baldes de morangos na fazenda orgânica, saí procurando por receitas para usá-los e achei esta tão leve e linda, que reservei para fazer pro almoço de páscoa. Fiquei um pouco tensa achando que não iria desenformar bem, mas deu tudo certo e pude servir essa sobremesa que é simplesmente a epítome da delicadeza.

3 e 1/2 colheres de chá de gelatina em pó sem sabor
1/2 xícara de água fervente
3/4 xícara de açúcar
1 colher de sopa de suco de limão
1 xícara de morangos orgânicos amassados com um garfo ou em puré [*pulsei no processador de alimentos]
3 claras de ovo batidas em neve em picos moles
1 xícara de creme de leite fresco batido em picos firmes

Em uma tigela coloque a gelatina para amolecer em 1/4 xícara de água fria. Adicione a água fervendo à mistura e mexa bem até que a gelatina fique completamente dissolvida. Adicione o açúcar, o suco de limão e os morangos triturados e mexa delicadamente para combinar. Deixe esfriar e coloque na geladeira até começar a firmar. Remova a mistura de gelatina da geladeira e bata bem com um batedor de arame. Adicione as claras em neve e depois o creme batido. Colocar morangos cortados ao meio no fundo de um molde de 1 litro, despeje a gelatina e leve novamente para gelar. Antes de servir, desenforme a charlotte mergulhando rapidamente a base do molde em água quente e, em seguida, inverta sobre uma travessa. Decore com mais morangos e um pouco de purê de morango, feito rapidamente no processador.

salada primavera

spring-salad

Nem era a minha intenção servir salada, mas quando vi o tanto de alface que tinha acumulada da cesta orgânica, decidi fazer essa versão primaveril pro almoço de páscoa. Simplesmente adicionei uma boa quantidade de ervilhas tortas cozidas levemente no vapor [não deixe ficar muito mole] e outro tanto de favas que eu já tinha cozido e descascado [ufa, é um baita trabalho!]. Preparei um vinagrete com a casca ralada e o suco de um limão meyer, bastante azeite, sal maldon, pimenta do reino moída na hora, um fiozinho de mel, bater bem com um batedor de arame, temperar a salada e servir. Foi devorada!

bolo de morango & balsâmico

balsamic-strawberry-cake

Essa receita é mais uma sobremesa do que um bolo típico. E é muito rápida e fácil de fazer, leva frutas e tem uma mistura de ingredientes diferentes—tudo do jeito que eu gosto. Substituí as sementes de papoula da receita original por pimenta do reino moída. E o sal cinza, que não sei do que se trata, foi substituido por flor de sal. Foi uma boa oportunidade de usar os lindos morangos orgânicos que estão fartamente abundantes neste momento aqui na roça.

para os morangos
500 gr de morangos orgânicos
2 colheres de sopa de vinagre balsâmico
2 colheres de sopa de mel
1 pitada de sal marinho cinza
para o bolo
3 colheres de sopa de manteiga sem sal cortada em pedaços
1 xícara de farinha de trigo
3/4 xícara de leite integral
1 e 1/4 colheres de chá de bicarbonato de sódio
1/4 colher de chá de sal marinho cinza
2 colheres de sopa de creme de leite
1/2 colher de chá de essência de baunilha
1/2 colher de chá de pimenta do reino moída na hora
1/2 xícara de açúcar

Coloque os morangos lavados e picados grosseiramente em uma tigela e junte o vinagre, o mel e o sal. Deixe macerar durante 30 minutos. Enquanto as frutas estão macerando, pré-aqueça o forno a 350° F/ 176ºC. Coloque a manteiga em uma forma de torta e coloque no forno. Quando a manteiga derreter remova a forma do forno. Misture todos os outros ingredientes do bolo e mexa bem com um batedor de arame. Despeje a massa de bolo na forma com a manteiga derretida. Não mexa! Coloque os morangos e a calda de vinagre por cima da massa usando uma colher. Leve ao forno e asse por 25 a 30 minutos. Sirva quente ou frio, acompanhado de sorvete ou chantilly. Se quiser polvilhe um pouquinho de açúcar de confeiteiro por cima. Eu quis.

balsamic-strawberry-cakebalsamic-strawberry-cake
aspargos gratinados

aspagos-gratin1.jpg

Os aspargos que comprei eram finíssimos, portanto o maço era o triplo do normal. Fiz algumas receitas com eles, uma delas essa super prática do livro How to Cook Everything Fast do Mark Bittman. Eu apenas substituí o pão da receita original por panko. Se você não tiver um broiler no seu fogão, faça no forno em temperatura bem alta. O tempo de cozimento é super rápido então precisa ficar de olho. Como os meus aspargos eram finíssimos, eles assaram numa piscada. E ficou tão gostoso, que quase comi tudo sozinha!

1 maço de aspargos grandes
[ou dois dos pequenos—o meu era extra-pequeno, usei bastante]
2 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
1 xícara de panko
1 xícara de queijo parmesão ralado

Ligue o broiler no alto e coloque a grade com uma distância de 15 cm da chama. Coloque os aspargos lavados e pontas removidas [quebre no ponto em que o talo não oferece mais resistência—salve as pontas e congele para fazer caldo] numa assadeira forrada com papel vegetal ou alumínio. Tempere os asparagus com azeite, sal e pimenta moída na hora a gosto. Leve ao forno e deixe cozinhar por uns 5 minutos ou até que os aspargos estejam levemente dourados. Enquanto os aspargos assam, misture o panko [ou pedaços de pão grossamente moídos] e o queijo parmesão ralado. Vire os aspargos com uma pinça e cubra com a mistura de panko e queijo ralado. Deixe cozinhar por mais 5 min ou até que o gratinado esteja dourado. Remova do forno e sirva.

aspagos-gratin2.jpgaspagos-gratin4.jpg
everyday is a good day
[ for a picnic ]

MMpicnic.gif

galinha, pata & perua
fim de marçofim de março
fim de marçofim de março
fim de marçofim de março

Desde que me mudei pra Woodland e conheci essa fazenda orgânica na estradinha vicinal logo na saída da cidade, que estava de olho nas galinhas e nos ovos. Fiquei amiga da fazendeira e ela me explicou que os ovos já estavam pre-vendidos, mas que assim que aumentasse a população das galináceas, eles abririam para mais pessoas. Felizmente esse dia chegou e agora todas as semanas eu vou buscar minha caixinha de ovos caipiras fresquinhos direto na produção. Na primeira semana eu ganhei dois ovos de peruas, que são exatamente como os de galinha, só que em formato gigante. Os de pata eu não gosto, acho muito forte. Visitei as Felizbertas, que vivem numa pequena cidade—uma "favelinha", como descreveu uma das moças que trabalha lá. Neste momento estou com um surplus de ovos caipiras, pois não estou conseguindo gastar uma dúzia por semana. No dia que tirei essas fotos aproveitamos também para colher morangos. Tem que aproveitar porque a temporada deles aqui na nossa região é muito rápida. Essa é também a fazenda que produz os melhores melões da região. Ter acesso à essas delícias é uma das grandes vantagens de viver na roça!

lentilhas & cenouras no azeite

lentilhas-cenoura

Acumulei muitas cenouras durante o último inverno. E elas continuam chegando pontualmente toda semana na minha cesta orgânica. São da cor da laranja, roxas e amarelas. Com um tanto das amarelas fiz essa adaptação de uma receita turca e servi como prato principal em duas refeições.

1 xícara de lentilhas [usei as puy green]
3 xícaras de água
1/4 xícara de azeite de oliva extra-virgem
1 cebola picada
1 colher de chá de sementes de coentro
4 dentes de alho picados
600 gr de cenouras, descascadas e cortadas em rodelas
1 colher de sopa de extrato de tomate dissolvido em 1/2 xícara de água [*adicionei também 1 colher sopa de harissa]
1 colher de chá de açúcar
1/2 xícara de folhas de hortelã fresco picadas
Sal a gosto

Numa panela coloque as lentilhas lavadas e escorridas e as 3 xícaras de água e deixe ferver. Reduza o fogo, tampe e cozinhe por 15 minutos. Coar as lentilhas usando uma peneira sobre uma tigela. Reserve o liquido.

Aqueça o azeite em fogo médio em uma panela robusta. Adicione a cebola picada e as sementes de coentro. Cozinhe, mexendo sempre, até a cebola ficar macia, cerca de uns cinco minutos. Adicione o alho e cenoura e sal a gosto. Cozinhe mexendo durante dois a três minutos, até que as cenouras comecem a amolecer. Junte o extrato de tomate dissolvido na água [e a harissa se quiser], o açúcar e as lentilhas cozidas e coadas. Adicionar a água do cozimento das lentilhas, sal a gosto e metade das folhas de hortelã. Deixe cozinhar desem tampa por uns 15 minutos, ou até que grande parte do líquido tenha evaporado. Retire do fogo, deixe esfriar, decore com o hortelã restante e sirva. Esse prato também é delicioso servido à temperatura ambiente.

vegetables & fruits


my printed instagram

bolinho de chocolate & cerveja

chocolate-muffins

Em março eu quis fazer uns bolinhos de chocolate com cerveja preta pra levar para os meus colegas de trabalho para o St Patrick's Day. Mas como eu passei esse dia em treinamento no campus, acabei levando os bolinhos um pouco atrasada. Mandei uma mensagem para todos dizendo—Muffins in our library. They are not the healthy kind. They have a LOT of chocolate, plus eggs, flour, sugar, butter & beer. Enjoy! Muita gente respondeu dizendo coisas legais, especialmente pelo fato dos bolinhos levarem cerveja na massa. No final do dia, um colega que nem estava no prédio naquele dia me enviou um reply dizendo apenas—Love this message! Fiz duas receitas porque não queria que faltasse e no final sobrou. Mandei os bolinhos restantes para um amigo do meu marido e ele mandou dizer que os bolinhos não eram apenas deliciosos, mas eles tinham uma textura e umidade perfeitas. E nem contamos pra ele que tinha cerveja na massa.

faz 12 bolinhos
8 colheres de sopa [1 tablete] de manteiga sem sal, derretida e esfriada
1/2 xícara de cerveja escura tipo Guinness [*usei um stout de chocolate]
2 ovos caipiras
1 e 3/4 xícaras de farinha de trigo
3/4 xícara de açúcar
1/4 xícara de cacau em pó sem açúcar
1 colher de chá de fermento em pó
3/4 colher de chá de sal
1 e 1/4 xícaras gotas de chocolate

Pré-aqueça o forno a 375ºF/ 200ºC. Unte ou coloque forminhas de papel em 12 formas de muffins. Na batedeira armada com o acessório da pá, bata a manteiga, a cerveja e os ovos em velocidade média. Em velocidade baixa, adicione lentamente a farinha, o açúcar, o cacau em pó, o fermento e o sal, batendo até que os ingredientes secos ficarem bem incorporados. Junte as gotas de chocolate.

Divida a massa uniformemente entre as 12 forminhas. Decore com gotas de chocolate extra se quiser. Eu quis. Leve ao forno pré-aquecido e asse por 20 ou 25 minutos. Remova os bolinhos do forno e deixe esfriar por cerca de 10 minutos, remova das formas e deixe esfriar completamente antes de servir. Esses bolinhos sobrevivem bem por alguns dias, guardados em recipiente fechado e em temperatura ambiente.

bolo [molhado] de laranja

orange-cakeMB

Fiz muitas receitas com laranja neste último [e finito] inverno. A última delas foi esse bolo da Marcella Hazan publicada no NYT pelo Mark Bittman. Eu diminui o açúcar para apenas uma xícara e omiti todo o açúcar da calda. Minhas laranjas estavam bem doces e achei que adoçar o suco iria ser um exagero. Esse bolo fica bem molhado. Regar bolo com líquidos não é novidade e conheço muita gente que faz isso sempre. É uma técnica excelente!

2 xícaras e 2 colheres de sopa de farinha de trigo
3 ovos caipiras
casca ralada de 3 laranjas
4 colheres de sopa de manteiga amolecida em temperatura ambiente
1 xícara de açúcar
2 colheres de sopa de licor de ouzo
1 colher de sopa de leite integral
2 e 1/2 colheres de chá de fermento em pó
2 xícaras de suco de laranja

Aqueça o forno a 350ºF/ 176ºC. Unte uma forma com furo no meio com bastante manteiga e polvilhe com farinha de trigo. Coloque a farinha, os ovos, as raspas de casca de laranja, 4 colheres de sopa de manteiga amolecida, o açúcar e o ouzo em um processador de alimentos. Pulse até que todos os ingredientesfiquem uniformemente misturados. Adicione o leite e o fermento em pó e pulse novamente para incorporar na mistura.

Coloque a massa na forma [a massa fica bem sensa e grudenta e não vai encher a forma] e leve ao forno pré-aquecido. Asse por 40-45 minutos ou até que a parte superior do bolo fique bem dourada.

Remova o bolo do forno, desenforme e coloque num prato com uma borda ligeiramente levantada. Enquanto o bolo ainda estiver quente faça vários furos nele usando um pauzinho ou qualquer ferramenta similar [eu usei um chopstick]. Derrame cuidadosamente o suco de laranja em cada um dos buracos. Deixe o bolo descansar e absorver todo o suco por cerca de uma hora. Sirva o bolo em temperatura ambiente, com mais suco de laranja regados sobre cada fatia se quiser. Esse bolo pode ser guardado na geladeira, enrolado em filme plástico, por até uma semana.

orange-cakeMBorange-cakeMB