B. A. Zimmerman [eats]

Dylan eats

Dylan eats

Dylan eats

Dylan_Jesse.jpg

happy 75th Zimmy!
※ each kiss an inspiration ※
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
em maio em maio
in-and-out

eating_in.JPG
eating in

eating_out.JPG
eating out

bolinho de caranguejo

crab-cake

Minha CSF me enviou caranguejos inteiros duas vezes, na primeira cozinhei com temperos e limão e comemos naquele estilo quebrando a casca, removendo a carninha e fazendo uma sujeirada. Não gostei. Da segunda vez, fiz toda essa parte sozinha [argh!] e decidi fazer bolinhos com a carninha. Sinceramente não curti muito remover a carne eu mesma, me deu muito nervoso, porque as pernas dos caranguejos têm pelinhos [ugh!]. Mas esses bolinhos ficaram bons. Procurei rapidamente por uma receita e usei a primeira que achei.

1 ovo caipira
3 colheres de sopa de maionese
4 colheres de chá de suco de limão
1/8 colher de chá de flocos de pimenta vermelha
1 colher de chá de estragão seco
1 colher de sopa de cebolinha picada
250 gr de carne de caranguejo
1/2 xícara de bolachas moídas no processador
1 colher de sopa de manteiga

Em uma tigela média misture o ovo, a maionese, o suco de limão, os flocos de pimenta vermelha, o estragão e a cebolinha. Misture a carne de caranguejo delicadamente. Aos poucos misture as bolachas moídas até obter uma consistência que fique fácil para modelar os bolinhos. Aqueça a manteiga em uma frigideira em fogo médio. Coloque os bolinhos na frigideira e cozinhe até dourar, por cerca de 5 a 6 minutos de cada lado. Sirva com fatias de limão.

bolo de limão & chocolate

chocolate-lemon-cake

Nesse dia tive vontade de comer um bolo de chocolate. E como ainda tenho limões doados na geladeira, achei que essa receita iria ser perfeita para me deixar feliz. Chocolate, limão e azeite—uma combinação muito auspiciosa.

125 gr de chocolate amargo picado
2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó
1/4 colher de chá de sal marinho fino
1 xícara de açúcar
3 ovos caipiras grandes
1/2 colher de chá de extrato de baunilha
3/4 xícara de iogurte integral estilo grego
Raspas da casca de 1 limão
2 colheres de sopa do suco do limão
3/4 xícara de azeite extra-virgem

Pré-aqueça o forno a 350°F /180°C. Despeje o chocolate numa vasilha de vidro e coloque sobre uma panela com água fervendo [faça um double-boiler]. Mexer com uma espátula até o chocolate derreter. Retire a vasilha de vidro com o chocolate derretido do fogo e deixe esfriar um pouco.

Em uma tigela misture a farinha de trigo, o fermento e o sal. Reserve. Na vasilha da batedeira em velocidade alta, bater o açúcar e os ovos até obter um creme bem claro. Junte a baunilha. Adicione metade da mistura de farinha batendo até incorporar. Adicione o suco de limão e iogurte e em seguida o restante da mistura de farinha. Com o motor em funcionamento, adicione o azeite até a massa ficar homogênea. Adicionar cerca de um terço da massa no chocolate derretido. Adicionar as raspas da casca de limão no resto da massa.

Unte uma forma de assar pão levemente com óleo. Encha a forma com a massa, alternando um pouco da massa de limão e a de chocolate. Leve ao forno e asse por 45 a 50 minutos. Transfira para uma grade e deixe esfriar por 20 minutos. Inverta o bolo numa travessa. Deixe esfriar completamente e sirva.

chocolate-lemon-cakechocolate-lemon-cake
shrub de tutti frutti

tutti-frutti-shrub

Quando meu filho viajou, ele deixou alguns ítens comestíveis na minha casa. Um deles foi um saco de frutas congeladas. Era um pacotão com morangos, manga, abacaxi. O pacote ficou no meu congelador por alguns meses, até eu achar que era hora de usar ou descartar. Não sou muito de fazer bebida com fruta, dessas tipo vitamina ou smoothie, no liquidificador. Então decido usar as frutas pra fazer um shrub. Já fiz vários shrubs com frutas congeladas, o último com blueberries, que ficou bem forte e delicioso. Como as frutas estavam misturadas e não dava pra separar, o shrub virou sabor tutti-frutti. Ficou não apenas lindo, mas muito gostoso. O pacote de frutas era enorme, fiz duas receitas e rendeu essas três garrafas. Vamos ter shrub até chegar o verão!

2 xícaras de frutas picadas em cubinhos
2 xícaras de vinagre de maçã [*usei um orgânico sem filtrar]
1 e 1/2 xícaras de açúcar

Num vidro grande com tampa misture as frutas e o vinagre. Tampe bem e agite vigorosamente por uns 10 segundos. Deixe em infusão por uma semana em temperatura ambiente, agitando diariamente por 10 segundos. Depois de uma semana coloque o açúcar numa jarra, coe o liquido do vidro para a jarra usando uma peneira coberta com uma camada de pano de queijo [gase]. Misture bem o açúcar ao liquido de vinagre usando um batedor de arame, para dissolver o açúcar o máximo possível. Com a ajuda de um funil despeje o vinagre em uma garrafa de vidro lavada com água fervendo. Leve a garrafa à geladeira por uma semana antes de usar, agitando diariamente até que o açúcar se dissolva completamente. Para servir coloque uma parte do vinagre em um copo com gelo e adicione quatro partes de água com gas.

panzanella de primavera

spring-panzanella

A salada italiana panzanella protagoniza muitos almoços e jantares durante a primavera e o verão aqui em casa. Essa versão primaveril não tem nada a ver com a original, mas fica realmente deliciosa [e é bem substancial]. Já fiz de tantas maneiras diferentes, essa foi mais uma. As sobras guardam muito bem e são potencial candidatas às marmitas. Nesta usei aspargos, ervilhas tortas e tomilho. Tostei cubinhos de pão amanhecido numa frigideira, com azeite, alho espremido, um pouquinho de sal e folhinhas de tomilho. As ervilhas tortas eu grelhei rapidamente na churrasqueira. Mas isso pode ser feito numa grelha ou frigideira. É jogo rápido, porque elas precisam ficar crocantes, não podem amolecer. Os aspargos eu usei cru, fatiei diagonalmente usando um mandoline. Numa saladeira fiz o molho com raspas da casca e suco de um limão [usei o Meyer], vinagre de vinho tinto, sal, pimenta do reino moída na hora e bastante azeite. Juntei os cubinhos de pão tostados, cebola roxa que também fatiei fininho no mandoline, as ervilhas levemente grelhadas e as fatias de aspargos. Misturei tudo, deixei descansar por uma meia hora e servi.

spring-panzanellaspring-panzanella
the French breakfast radish

breakfast-french-radish

bolo de ruibarbo

rhubarb-cake

Os ruibarbos também estão dando as caras por aqui, embora eu ache que eles não são produtos extremamente locais, devem vir de áreas mais pro norte. Mesmo assim, quando vejo os talos pra vender não consigo resistir. Lá na lojinha da estrada vicinal comprei um monte deles e depois fiquei rodando a dábliu dábliu web tentando achar uma receita que me satisfizesse. Eu queria uma massa básica e os ruibarbos assados inteiros sobre ela. Achei essa receita no que me pareceu ser um "portal do ruibarbo". Achei ela perfeita, exatamente como eu queria. Mas na hora de fazer fiquei muitíssimo desconfiada de que o bolo não iria dar certo, pois a massa era muito densa. Tive que usar uma espátula para espalhá-la na forma retangular. Dedos cruzados, a forma foi pro forno e quando finalmente servi, no lanche da tarde do domingo, tchandã—uau, que bolo gostoso! Às vezes vale muito a pena arriscar numa receita obscura, de um website estranho e antiquado, porque você pode ter encontrado uma jóia de família, uma daquelas receitas que passam de geração em geração, sempre dando bons resultados.

para o bolo
1 e 1/2 xícara de açúcar mascavo
1/2 xícara de manteiga
1 ovo caipira
1/2 colher de chá de sal
1 xícara de buttermilk ou sour cream [*usei sour cream]
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de extrato de baunilha
2 e 1/4 xícaras de farinha de trigo
1 e 1/2 xícara de ruibarbo cortado de comprido
para a cobertura
1/4 de xícara de açúcar mascavo
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de noz moscada ralada

Bata bem o açúcar, a manteiga, o ovo e o sal até formar um creme. Adicione o sour cream [que foi o que usei], o fermento e o bicarbonato de sódio, a baunilha e a farinha de trigo. Espalhe a massa numa forma retangular bem untada com manteiga. Coloque os talos de ruibarbo sobre a massa e afunde um pouco, empurrando levemente com o dedo. Polvilhe com cobertura e leve para assar em forno pré-aquecido a 375ºF/200ºC por 35 minutos ou até que a massa esteja cozida e levemente dourada. Deixe esfriar completamente e sirva.

rhubarbrhubarb
picles de aspargos & ervilha

spring-pickles

Estou naquela vibração obsessiva de comprar todo e qualquer aspargos que vejo pela frente. Estamos na estação e ela é curta, então aproveitarei, custe o que custar! Hahahaha. Daí me ponho louca procurando receitas novas, porque já cansei de refazer as boas e que eu gosto, quero algo novo. Uma das ideias novas foi tentar fazer um picles. A primeira receita que encontrei foi a que fiz. Só mudei uma coisinha na hora de encher os vidros, porque sabia que iria levar muitos dias pra consumir todo esse picles e não queria que eles ficassem muito apimentados ou com sabor muito forte de alho. Também acrescentei as ervilhas, que não estavam na receita original, mas estão abundantes neste momento primaveril. Gostei muito do resultado e intenciono refazer essa receita com outros ingredientes.

1 quilo de aspargos e ervilhas
1 litro de vinagre branco destilado
1/4 de xícara de sal kosher
2 colheres de sopa de açúcar
12 pimentas vermelhas secas [tipo chiles de árbol]
6 dentes de alho esmagados
2 colheres de sopa de pimenta do reino inteira
2 colheres de sopa de sementes de mostarda

Coloque os aspargos e ervilhas em recipientes ou frascos. Em uma panela grande misture o vinagre com 1 litro de água e os ingredientes restantes. Leve para ferver e deixe cozinhar por 10 minutos, mexendo para dissolver o sal e açúcar. Desligue o fogo e deixe repousar à temperatura ambiente até que o liquido fique morno. Despeje esse liquido sobre os espargos e ervilhas nos vidros. Tampe bem e leve à geladeira. Quanto mais tempo ficar na geladeira, mas forte será o sabor. Por isso, na hora de colocar o liquido nos vidros eu removi a maior parte das pimentas e todo o alho. Deixei só um pouquinho das sementes de mostarda e pimenta do reino, e umas 6 pimentas vermelhas. O resultado de sabor mais delicado funcionou bem pra mim, que não gosto de coisas com sabor muito forte de alho.

u-pick
U-pick
U-pickU-pick
U-pickU-pick

Desde que nos mudamos pra Woodland, há 5 anos, que vamos lá colher morangos [e damascos e berries]. É de lá também meus ovos caipiras. Pacific Star Garden.

feijão branco com espinafre

canary-beans-spinach

Às vezes dou uma passadinha num fruit stand que fica no final de uma estradinha vicinal, antes de entrar na estrada principal. É uma venda muito popular, eles vendem de tudo e a maioria dos produtos são locais. Não vou lá frequentemente porque é meio fora de mão pra mim, mas sempre que vou saio com muitas coisas gostosas e diferentes. É lá que sempre encontro canary beans, também conhecido como feijão peruano ou mayocoba. É um tipo de feijão meio amarelado que não desmancha depois de cozido. Eu normalmente deixo qualquer feijão de molho em bastante água salgada [sim, é uma salmoura e funciona!] de um dia para o outro. Lavo os feijões numa peneira e troco a água, desta vez não coloco sal e levo ao fogo numa panela de barro. Quando a água ferver, deixo cozinhar por cinco minutos, desligo o fogo e tampo a panela. deixo descansar por uma hora. Depois disso pode coar o feijão ou temperar e deixar engrossar, conforme a ideia do dia. Neste dia eu quis fazer essa receita, que achemos absolutamente deliciosa. Comprei o espinafre num outro mercadinho mais próximo da minha casa, onde vou toda semana. Eles também trabalham com produtos locais e o espinafre era da horta deles, super fresquinho.

1 e 1/2 xícaras de feijão branco cozido
[usei o canary, mas pode ser qualquer um]
2 dentes de alho amassados
3 folhas de sálvia
6 colheres de sopa de azeite de oliva
Sal kosher
1/2 colher de chá de flocos de pimenta vermelha
2 maços de espinafre
1 colher de sopa de raspas de limão
2 colheres de sopa de suco de limão fresco

Cozinhe o feijão da sua maneira. Pode adicionar alho e folhas de sálvia na água do cozimento. Deixe esfriar. Numa outra panela ou frigideira aqueça 3 colheres de sopa de azeite. Adicione o alho, a pimenta vermelha, umas folhas de sálvia e refogue até o alho ficar ligeiramente dourado. Adicione o espinafre em partes, mexendo até as folhas murcharem totalmente. Tempere com sal. Usando uma escumadeira transfira o feijão para a frigideira com o espinafre e refogue, mexendo suavemente com uma colher de pau, até que os feijões fiquem aquecidos. Adicione as raspas e o suco de limão, 1/4 xícara de líquido de cozimento do feijão e misture. Adicione mais sal, se precisar. Transfira para uma travessa, regue com azeite e sirva com fatias grossas de pão tostados numa frigideira.

na primavera temos

artichokes
alcachofras
delta-asparagus
aspargos [Delta]
fresh-garlic
alho fresco
ovos-caipiras
ovos caipiras
strawberries
morangos