··÷¦ o outono deste ano ¦÷··
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
o outono deste anoo outono deste ano
abóbora assada com molho de
iogurte picante e coentro

butternutcilantro.jpg

Outra receita simples e deliciosa do livro Plenty More do Yotam Ottolenghi. Como sempre, a combinação dos diferentes sabores é genial. Eu fiz só metade da receita, mas as medidas abaixo são inteiras.

1 abóbora [butternut squash] grande
1 colher de chá de canela em pó
6 colheres de sopa de azeite de oliva
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
1 e 1/2 xícaras de coentro fresco [folhas e caules]
1 dente pequeno de alho esmagado
2 e 1/2 colheres de sopa de sementes de abóbora
1 xícara de iogurte grego
1 e 1/2 colher de chá de molho sriracha ou outro molho de pimenta

Pré-aqueça o forno a 425°F/ 220°C. Corte a abóbora ao meio longitudinalmente, remova as sementes e em seguida corte em fatias, não precisa remover a casca. Coloque a abóbora em uma tigela grande e polvilhe com a canela, 2 colheres de sopa de azeite, 3/4 colher de chá de sal e pimenta do reino. Misture bem e despeje numa assadeira forrada com papel vegetal.Leve ao forno por aproximadamente 35 a 40 minutos. Retire do forno e deixe esfriar.

Num mini processador de alimentos coloque o coentro, alho, as 4 colheres de sopa restante de azeite e uma pitada generosa de sal. Pulse até formar uma pasta e reserve.

Reduza a temperatura do forno a 350°F/ 180° C. Espalhe as sementes de abóbora em uma assadeira e asse até elas ficarem crocantes, 6 a 8 minutos. Retire do forno e deixe esfriar. *eu tostei na frigideira, pois acho mais fácil.

Misture bem o iogurte com o molho sriracha. Disponha as fatias de abóbora assada em uma travessa e regue que o molho de iogurte picante, a pasta de coentro por cima [pode misturar o molho de erva e molho de iogurte se quiser]. Salpique as sementes de abóbora por cima e sirva imediatamente.

batata doce assada com laranja
& angostura bitters

batata-doce-bitters.jpg

Fasten your seat belts—vamos começar outra série obsessiva com receitas do Plenty More do Ottolenghi. Essa ficou muito boa para esse comecinho de outono, quando desejamos pratos mais substanciosos com ingredientes assados. Como todas as receitas do Ottolenghi, a combinação dos sabores é perfeita. Fiz a receita inteira, mas para duas pessoas poderia ter dividido pela metade. Usei dois tipos de batata doce, a branca e a laranja.

Suco de 4 laranjas,
80 g de açúcar mascavo
60 ml de vinagre de vinho tinto
60 ml de angostura bitters [*usei orange bitter]
1 e 1/2 colher de sopa de azeite
4 ou 5 batatas-doces, com casca, cortadas em fatias [*eu descasquei]
2 pimentas vermelhas cortadas longitudinalmente [*usei pimenta em flocos]
3 galhos de sálvia
10 galhos de tomilho
2 bulbos de alho fresco cortados ao meio na horizontal
90 g de queijo de feta esmigalhado
Sal e pimenta do reino a gosto

Pré-aqueça o forno a 420ºF/ 220ºC e forre uma assadeira com papel vegetal. Coloque o suco de laranja juntamente com o açúcar e o vinagre em uma panela e leve para ferver. Deixe ferver por um tempo, até reduzir à metade. Adicione a angostura, o azeite, sal e pimenta.

Coloque as fatias de batata doce em uma tigela grande juntamente com o alho, sálvia, tomilho e alho e despeje o suco de laranja. Misture bem e coloque na assadeira, leve ao forno por 50 a 60 minutos, virando ocasionalmente para garantir que as batatas fiquem bem revestidas no molho e ficarem caramelizadas. Retire do forno, arrume tudo em um prato e polvilhe com o queijo feta esmigalhado. Sirva quente ou em temperatura ambiente.

the white sangria
outonooutono
outonooutono

Essa receita aconteceu em setembro, quando ainda havia figos e nectarinas, antes da minha viagem de férias pro Brasil. Foi a bebida do final de semana, que foi bem quente. E me deixou aproveitar sobras de vinho branco. Aqui sempre sobra vinho porque eu sou a única que bebo. Mas dessa vez não sobrou nada. Fiz uma mistura no olhômetro, mais ou menos assim—bastante vinho branco, uma outra quantidade de suco de uva branca, uma lata de ginger ale, suco de um ou dois limões verdes espremidos na hora, duas nectarinas picadas em cubinhos minúsculos. Cubos de gelo nos copos e servir.

salada de tomate & romã

tomate-roma.jpg

Lá vou eu toda contentona mergulhar numa nova aventura culinária com a chegada auspiciosa do novo livro do Yotam Ottolenghi—Plenty More. Eu fiz a pré-encomenda antes do livro ser lançado aqui nos EUA e esperei pacientemente por meses. No dia 15 de outubro ele chegou, juntamente com o autor que está numa turnê pelo país. Essa é mais uma empreitada vegetariana, uma sequência do livro Plenty lançado em 2011. Depois do furacão que foi Jerusalem, eu realmente não esperava que o Plenty More fosse trazer tantas surpresas boas. Fiquei novamente encantada. Ottolenghi é um mestre nas misturas inusitadas de ingredientes e sabores. Quando que eu imaginaria misturar tomates com romãs? Acho que nunca. No final de outubro ainda estava recebendo alguns tomates na cesta orgânica e as romãs já estão abundantes. Simplifiquei a salada usando apenas um tipo de tomate, por razões óbvias. Essa salada é perfeita para o finalzinho do verão, quando ainda podemos ostentar tomates em variedades. Eu preparei a receita um pouco tarde, mas mesmo assim achei que valeu a pena.

400gr de tomates maduros [variados, se tiver]
1 pimentão vermelho cortado em cubos
1 cebola roxa pequena picadinha
2 dentes de alho esmagados [*omiti]
1/2 colher de chá de pimenta da Jamaica
2 colheres de chá de vinagre de vinho branco
1 e 1/2 colher de sopa de melaço de romã
60 ml de azeite
Sementes removidas de 1 romã
1 colher de sopa de folhas pequenas de orégano fresco para decorar
Sal e pimenta do reino moída na hora

Numa tigela grande, misture o tomate, pimentão e cebola e reserve. Numa tigela pequena misture o alho, a pimenta da Jamaica, o vinagre, o melaço de romã, o azeite e 1/3 colher de chá de sal e mexa bem até ficar bem combinado. Despeje esse molho sobre os tomates e misture suavemente. Coloque tudo numa travessa. Adicione as sementes de romã e as folhas de orégano, tempere com pimenta do reino moída na hora e regue com um fiozinho de azeite. Sirva em seguida.

plantymore.jpgplantymore.jpg
※ nove anos ※
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!
nove anos!nove anos!nove anos!

Hoje, primeiro de novembro de 2014, este blog completa nove anos ininterruptos no ar. Nove anos de histórias, imagens, receitas, conversas. Quis marcar esta data com algo especial, mas não consegui. Queria ter selecionado uma foto de cada ano, mas acabei só conseguindo fazer este patchwork de imagens que resumem um pouco da minha vida hoje—nove anos depois do entusiasmado e ingênuo inicio deste meu pequeno espaço virtual. Nove anos atrás eu vivia em outra cidade, outra casa, tinha uma vida um pouquinho diferente de hoje. Continuo a mesma pessoa, acreditando nas mesmas coisas, mas acho que amadureci e cresci bastante em todos os aspectos da minha vida.

Nos últimos anos, com mudanças de cidade, casa, desafios imensos no meu emprego, houve também uma mudança de prioridades pra mim. O Chucrute com Salsicha continua sendo um instrumento de comunicação e um exercício de criatividade, um hobby que eu adoro, um espaço que eu tenho prazer em desenvolver e manter. Ele só não tem mais foco central na minha vida. E não acho isso ruim, porque o que não é obrigação, fica muito mais gostoso.

Em resumo quero dizer que continuo a mesma evangelista dos orgânicos de sempre e estou mais locavore do que nunca, amo minha vida na roça e todas as vantagens que isso me traz. Agradeço imensamente a todos que visitam este espaço, regularmente ou nem tanto, participando com comentários ou apenas lendo em silencio. Chegamos até aqui e vamos em frente, né? Pois nove anos pode parecer muito tempo, mas eu sempre tenho a impressão que estou apenas começando.