A dona da Cozinha

Depois de seis anos desse blog, minha cozinha mudou de cidade, de endereço e ficou um tantinho menos ativa. Minha nova cozinha tem uma cara mais vintage, o que de uma certa maneira me faz sentir uma Julia Child moderna. Como a outra, essa é também bastante espaçosa, com muitas janelas e muitos armários abarrotados de louças descombinadas—muitas novas, outras nem tanto, algumas bem antigas, desparelhadas, lascadas—e eu adoro todas elas!

Continuo uma cozinheira frugal, usando preferencialmente ingredientes orgânicos, locais e sazonais, tudo de extrema qualidade, inventando uma receitinha aqui, outra acolá. Nunca conseguirei ser mais organizada e menos atrapalhada, por mais que tente me modificar. Posso dizer que já consigo fazer o mise en place, já que agora tenho uma utílissima ilha no meio da cozinha. Também tenho melhorado nas sobremesas e gostosuras assadas. Continuo muito avessa à receitas complicadas e cheias de passos e detalhes, mas quando estou no humor até arrisco numa ou outra aventura.

O Chucrute com Salsicha evoluiu nos últimos anos, mas continua fiel às suas raizes e, principalmente, à sua maior inspiração—a melhor receita do mundo, anotada no caderninho de receitas da minha mãe, que nunca foi uma mulher com tempo. A receita de Chucrute com Salsicha dela foi uma das mais bacanas e divertidas que eu já li na vida!

Fernanda Guimarães Rosa, a tal de avental
em dezembro de 2011

a dona do avental ta dona do avental a dona do avental
a dona do avental a dona do avental a dona do avental
a dona do avental a dona do avental a dona do avental
a dona do avental a dona do avental a dona do avental

»uma mini-bio: sou casada com o Uriel, sou mãe do Gabriel e tenho três gatos: o abilolado Roux, o velcro Tim e o minúsculo Sequel. trabalho na UC Davis com web production, tenho 52 anos e moro em Woodland, Califórnia. adoro nadar, caminhar, assistir filmes antigos. adoro fotografia e todas as fotos que ilustram o Chucrute com Salsicha são minhas. também mantenho um BLOG PESSOAL, onde escrevo pequenos comentários sobre o cotidiano há mais de treze anos.

 


 

[ arquivado ]

Minha cozinha tem a cara deste blog. Ela é espaçosa, ensolarada e cheia de coisas espalhadas pelos cantos, nos armários e prateleiras. Tenho muita louça branca e colorida, sempre flores na janela, muitos, muitos livros de receitas mal ajambrados numa estante, todo o tipo de aparelhagem doméstica imprescindível e mil e um utensílios inúteis—quantas vezes por ano eu uso uma colher de fazer bolinhas de melão, a máquina de fazer pão ou uma bandeja de madeira especial para servir peru? É nessa cozinha tri bagunçada que tento fazer minhas receitas darem certo, nem sempre com muito sucesso.

Vou escrever bastante sobre a minha cozinha aqui neste espaço, como já escrevi por . Certamente vou ficar repetitiva, mas eu não me importo. Também vou escrever sobre a minha comida frugal, ingredientes orgânicos e as receitas que testo ou invento. Eu não cozinho muito bem, tenho mão pesada no sal, sou atrapalhada pra burro, me corto, me queimo e quebro coisas o tempo todo, mas não desisto de me meter a fazer pratos diferentes, testar receitas novas e depois servir tudo numa mesa arrumada e bonita, mesmo que fique tudo meio queimado, meio salgado e quase incomível.

Já tive fases de cozinhar macrobiótico, de inventar de fazer pão e iogurte, tive a fase da preguiça e—valha-me deus, do microondas, também tive a fase da total falta de tempo, que me obrigou a desenvolver um esquema de cozinhar efetivamente e preparar uma refeição gostosa e saudável em menos de trinta minutos. Não tenho paciência de fazer receitas complicadas e cheias de passos. Gosto das coisas super práticas, uso legumes e verduras orgânicos, ingredientes de qualidade, mas não tenho muito tempo de esquentar a barriga na beira do fogão. Por isso me inspirei na melhor receita do mundo, anotada no caderninho de receitas da minha mãe, que nunca foi uma mulher com tempo. A receita dela de Chucrute com Salsicha foi uma das receitas mais bacanas e divertidas que eu já li na vida!

Mas eu sei que cozinhar não é fácil, que requer uma certa determinação. Eu tento transformar a chata rotina de preparar uma refeição diária em algo divertido. Só não me aventuro muito nas sobremesas, mas um dia eu chegarei lá. Enquanto isso, passa as batatas John Boy e bom apetite!

Fernanda Guimarães Rosa, a tal de avental
em novembro de 2005

a dona do avental a dona do avental
a dona do avental fezoca bites

» uma mini-bio: sou jornalista e webworker, tenho 49 anos e moro em Davis, Califórnia. sou casada com o Uriel, sou mãe do Gabriel e tenho dois gatos, o velhusquinho Misty e o abilolado Roux. tenho uma horta, que cuido mal-e-mal, mas que me dá muitos frutos durante o verão. adoro nadar, caminhar, assistir e ESCREVER SOBRE FILMES antigos. adoro fotografia e todas as fotos que ilustram o Chucrute com Salsicha são minhas. também mantenho um BLOG PESSOAL, onde escrevo pequenos comentários sobre o cotidiano há mais de dez anos.

|voltar|