[estamos todos bem]

mistyroux1.jpg

mistyroux2.jpg
Roux & Misty — circa 2008

Sempre foi difícil pegar uma pose assim dos dois gatos juntos, porque o Misty nunca conseguiu suportar o Roux, apesar do grande esforço que o pobre gatonildinho fazia para conquistar a amizade do gatonildão. Foi assim por quase dez anos de convivência.

Meu gato Misty era o meu companheiro de cozinha. Meus gatos nunca gostaram de ser carregados, nem de ficar em colo, mas o Misty gostava da proximidade. Assistia tevê com o Uriel e ficava comigo na cozinha. Era um gato educado nas melhores escolas inglesas, tinha maneiras aristocratas, estava sempre aprumado, sempre zen, sempre asseadíssimo e gostava de comer. Gostava não, ADORAVA! Comida era tudo pra ele. A vida dele girava em torno da comida. Talvez por isso ele curtisse tanto ficar na cozinha.

Com o passar dos anos ele foi ficando mais isolado e menos ativo. Passava mais horas dormindo e não participava mais dos rituais de esperar o rango da manhã na porta do meu quarto ou de esperar o snack da tarde no cantinho da cozinha. Ficou surdo, rabugento e foi gradualmente perdendo peso—estava ficando velhinho. Em junho deste ano ele desabou. Ficamos cuidando dele com todo o carinho, dando as medicações, comida extra pra ele ganhar peso, escovando e limpando o pelo que ele não conseguia mais cuidar, armando esquemas pra separar ele do Roux, que nunca deu trégua na perseguição. Não foram meses fáceis vendo o meu gato ficar cada vez mais frágil e limitado. Mas por outro lado aprendi uma lição de vida com um animal que não desistia, não jogava a toalha. Magrinho e sem muita força muscular ele caminhava zigzagueando atrás de mim na hora de ganhar comida e continuava me fazendo companhia na cozinha, sempre no tapete, às vezes dormindo em pé no meio do caminho.

A situação não estava perfeita, mas para um gato de dezoito anos o quadro estava razoavelmente estável. Foi muito de repente, em três dias ele já não estava mais andando, nem comendo ou reagindo. Eu sabia que quando o Misty perdesse o interesse pela comida e parasse de comer seria o fim. E assim foi. Ele partiu na manhã de segunda-feira, depois de ser muito abraçado e beijado, cercado pelos humanos que tanto o amaram e que tiveram o privilégio e a sorte de poder conviver com ele por quase treze anos. Me despedi agradecendo, pois ele foi o animalzinho mais companheiro que eu já tive. O gato Roux ainda está confuso, sem saber realmente o que aconteceu. Vamos sentir muito a falta do nosso Misty, mas apesar da grande tristeza estamos todos bem.

Comentários

=^.^= um meow tristinho por um lado, mas feliz da vida feliZ que ele teve ao lado de vocês e vice-versa♥

fazia tempão que eu não aparecia aqui... e hoje chego e fico sabendo... o meu amor pelos gatos me trouxe ao The Chatter Box e ao Chucrute, e eu fiquei e fiquei, e aprendi e li e li e aprendi... vou sentir muita falta do Misty Gray. lembro até hoje da história de quando ele sumiu e foi parar num abrigo, eu acho, e tu ficaste sabendo que ele era gato e não gata... todos amavam o Misty. até a Nathalia, a Nah, lembra do Misty. tristeza total e lágrimas nos olhos, mas sim, estamos todos bem aqui também porque sabemos que ele foi um amigo muito amado, realmente, virtualmente, e por gente que ele nem sabia que ele existia. safe journey, Misty. may the Lord be with you!

Poxa Fer, só agora é que tive tempo de sentar e ler seus posts antigos e so hj vi q teu companheirinho partiu :( q pena. Sinto muito. Beijocas.

Chorando horrores, eu já sabia que o companheiro tinha partido mas contado na primeira pessoa é outra coisa. Ele teve uma vida boa graças a vocês ;) Beijos

Amiga do peito...
A história é linda e mostra o quanto esse animalzinho é sábio. Muitas e muitas vezes o acalento vem da simples presença silenciosa. O carinho do toque é muito bom, as palavras são benvindas, mas a força de um estar junto supera as anteriores. Bom descanso para esse guerreiro que nos ensina a arte de querer bem. Bjks da sua prima-irmã-amiga.

Perder um bichinho é sempre triste. Aqui em casa temos uma cadela bem velhinha mas muito amada.
Tenho ceteza que o Misty teve uma vida muito feliz.

Abs.
Elvira

sinto muito

Oi Fernanda,

Sei como se sente. Tenho 9 gatos e já perdi dois.

Abraços amigos.

Oi Fer!:(
É sempre triste perder um amigo,seja ele humano ou um animal de estimação.
E que de tanto a gente aqui do outro lado, frequentar sua página, acaba sentindo também.
Abraços de conforto.

R: queridos amigos. mais uma vez muito obrigada por todas essas histórias e palavras gentis. os animais fazem de uma casa um lar. e foi isso que o gato Misty nos ensinou, depois dos nossos anos de vida nômade. beijo para todos!

Fer, neste momento só podemos oferecer nossos sentimentos. Eu e Luiz sempre pensamos com muito carinho não só em vc e no Uriel, claro, mas nos gatonildos também quando lembramos do nosso encontro. Grande beijo,
Lud e Luiz

Que texto sentido Fer, para celebrar o Misty. Nem consigo ter mais palavras, um beijo grande

O velho Misty esperou você voltar para se despedir. A leveza com que vc relata essa passagem mostra que o que fica é a doce lembrança do amor vivido entre esse gatonildo e seus humanos de estimação.
Bjs p/ vcs e muitos mimos p/ o Roux.

Fer querida,

Digo sempre que os gatos que quiseram ser meus ao longo do tempo contam a mais bonita história sobre a minha vida. Tenho saudades de cada um deles todos os dias e todos os dias há uma memória qualquer de um ou outro que põe um sorriso na minha cara. O seu texto é um relato de amor muito bonito.

Fica um abraço apertado e um beijo. Possam as memórias do gato aristocrata que é o Misty servir-vos de conforto.

Fernanda
Sinto muito pelo seu gatinho..eu já estava acostumada a ele em seus comentários. Que linda foto dos dois juntos ! Um beijo, Paty

Fer, um beijo pra você. Me emocionei muito com teu post.

Fer, tô com os olhos cheios d'água de ler seu post... o Misty foi um gato muito feliz e trouxe muitas alegrias para vocês. Fique bem. Beijos.

ah, Fer, como não ficar com os olhos marejados com seu post? a saudade do Misty com certeza vai ficar em todos nós que te lemos e acompanhamos suas estórias. beijo carinhoso procê.

Ai, Fer.. Faz bastante tempo que vc só postava fotos do gatonildo Roux, e eu fiquei com medo de cometer uma indelicadeza ao perguntar pelo Misty.

Fiquei com os olhos cheios d'água!

=(

esse nossos filhos peludos... a minha já vai para os 14 anos e anda cada vez menos ativa tb. O misty merecia essa homenagem, eu amava ele cheirando as flores...

Fer, o Misty e o Roux já faziam parte do meu imaginário. Entendo o que você está sentindo porque tenho gatos desde criança. Tenho uma de 17 anos e a caçulinha de 8. É um relacionamento intenso e o qual prezo muito. Fiquei imaginando aqui a sua despedida do Misty, os beijos e o adeus. Foi um gato feliz com certeza e muito amado. Emocionada aqui! Um grande beijo.

R: queridos amigos, muito obrigada por todas essas mensagens, foi a primeira vez que perdi um bichinho assim, de velhice. e ver eles definharam à olhos vistos é muito triste. agora temos somente o Roux para fazer suas pataquadas e nos fazer rir. um beijo para todos!

Oi Fer,

Lamento muito a morte dele. Esse momento é muito triste, mas ficam as boas lembranças.

bjs

Compreendo perfeitamente a sua dor e me sensibilizo profundamente com ela.
O momento da partida é sempre muito triste, só nos resta focar nos momentos felizes compartilhados.
Esteja em paz...

FER QUERIDA,
LAMENTO MUITO. SEI O QUE VOCÊ ESTÁ PASSANDO. EU JÁ PASSEI POR ISSO COM UM CÃOZINHO, A COISA MAIS FOFA. HÁ 8 ANOS E NÓS ATÉ HOJE SENTIMOS MUITO E LEMBRAMOS MUITO DELE.DESEJO MUITO CONFORTO E QUE CONTINUEM BEM.PENSE E AGRADEÇA SEMPRE PELO TEMPO QUE ELE ESTEVE COM VOCÊS. BJOS

Amo gatos, desde que casei (19 anos)nunca vivi sem eles, a pouco perdi a Cherry, que me esperava todos os dias na frente da casa da minha sogra e vizinha para irmos para a nossa casa. Ainda sinto muita saudade! E quando mudei de casa, uma gatinha filhotinha apareceu, hoje com 03 anos ela quer dormir comigo, assiste tv comigo me atazana as pernas toda hora na cozinha e pela casa e ainda pede pra brincar...Sei como se sente... chorei assim que senti o clima do post. O Misty e o Roux ja moram no meu coração e assim permanecerão, grande abraço e que Deus conforte sua dor!

Fer,

Que bela amizade, hein! Que longa jornada do seu gatonildão.

Agora, o Roux tem a vez. Só falta o presente de Natal dele- um gatonildinho.

XXX
Dalva & Gabriel

Fer,

Sinto muito mesmo. Ele era lindo. Vai dar muita saudade, 13 anos e bastante tempo.

Um beijo grande.

Janine

Fer, minhas condolencias. Perdi minha Maria Francisca esse ano, estava velhinha tambem e foi muito amada até o ultimo momento, morreu escondidinha dentro do guarda roupa e até pra partir foi linda. Fique muito triste pela partida do seu Misty. Dói pra caramba perder um companheirinho desses, só quem passa pra saber.
Bjs no coração.

Beijos marejados de lagrimas, apesar do post upbeat que voce conseguiu compor, essas coisas me pegam de jeito...

curta as memorias, e que bom que ele teve um lar incrivel com voces por tantos anos!

Bom saber q voces estao bem Fer. Essas horas sao sempre muito dificeis. Mas o bom eh saber q voces tiveram o privilegio de ter um animalzinho tao bom como o Misty alegrando sua vida por tantos anos, fico feliz por voce!
Beijos, hugs, e se cuida!
Ana

Antes de ler o post, me emocionei intensamente com as fotos, ele já parecia um vovozinho nas imagens... Aí terminei a leitura derramando lágrimas, e minha companheira de sala olhando pra mim sem entender nada. Só quem tem gatos, entende o amor imenso que ele nos dá. É uma troca, não tão evidente como a dos cães, porém mais intensa.
Sinto muito pela perda, querida Fiquem bem.

Ay, Fer! Qué pena, te mando mis mejores vibras, paciencia y tiempo. Un abrazo muy muy sentido.

Ai, Fer...sei muito bem o que é perder um gatinho companheiro de todas as horas. Já perdi alguns, infelizmente, atropelado, envenenado (sim, crueldade, temos por aqui), mas nunca de velhice.
As pessoas costumam valorizar mais a companhia dos cães, e não dos gatos. Não sabem que eles podem ser excelentes "membros da família", pois são discretos, silenciosos, asseados, mas mesmos assim, sua presença consegue ser marcante e faz a diferença na nossa vida. Sinto muito sua perda. De coração.

Fer, sinto muito pela perda! Mas que grande sorte poder ter a companhia de um bichinho amado por tantos anos...
Eu tenho um(a) hamster de quase três anos, o que pelos meus cálculos dá uns 120 anos de gente... O que você conta sobre o Misty é o que tenho pensado dela também: está tão velhinha, tão fraquinha, mas ela não abre mão de tentar entrar na roda dela, mesmo tendo a maior dificuldade pra subir, caindo de costas nas tentativas... Ceguinha de um olho... Devagar eu me despeço dela e aprendo um pouco mais sobre não desistir, seja por instinto de sobrevivência ou o que for.
Enfim, um abraço apertado!
Tati

Ah é sempre tão triste perder um amiguinho,meu coração ficou apertado ao ler! Ele está bem no céu dos gatinhos, vai fazer falta por aqui também,adorava ver as fotos dele,tão lindo!

Que bom que puderam se despedir,e que estão bem!


beijos

Misty sempre vai estar no ♥♥♥
Abraco pra Voce, seus humanos amados e cafune no Roux.
=^..^=

Um abraço Fer.

FER,

TADINHO DO MISTY...MAS TENHO CERTEZA QUE ELE TEVE UMA VIDA ÓTIMA E DONOS QUE O AMARAM MUITO. TENHO 5 GATOS E UM DELES EM FEVEREIRO IRÁ COMPLETAR 19 ANOS, ACHO ATÉ QUE ELE É IMORTAL. E O MISTY DEVE ESTAR NO CÉU DOS GATOS. ABÇOS

Puxa, chorei :(
Lembrei da minha Leeloo que foi embora tão cedo, com 10 aninhos em Agosto último...E do meu Chanão velhinho (15 a) que tá ficando assim...magrinho, meio bambo, mas ainda companheiro...Não é fácil, mas a vida deles assim como a nossa não é eterna e vc teve o privilégio de ter ele por 18 anos com vocês....
Bj

Fer,

Meus sentimentos pelo Misty.... 'E sempre muito dificil o momento da despedida .
Desejo que voces continuem bem e que essas lembrancas os confortem e ajudem a seguir em frente.
Muita linda a foto deles.

Beijo

Adicione seus temperos

O formulário de comentários teve que ser desativado temporariamente por causa de um problema com spammers. Será reativado assim que eu conseguir resolver essa chatice. Desculpem e obrigada, Fer