frango assado simples
[do chefe Thomas Keller]

frango-keller_3S.jpg

Da linda trilogia de livros do chefe Thomas Keller—The French Laundry Cookbook, Ad Hoc at Home e Bouchon, este último é o que tem receitas mais fazíveis. Nele, o chefe divide com nós, reles mortais, as receitas clássicas do seu bistrô francês. Com explicações tão minuciosas e precisas, fica difícil errar. Escolhi fazer uma das primeiras receitas do livro, e justamente a mais simples e mais comentada. Um simples frango assado, que ele chama de my favorite simple roast chicken—mon poulet rôti. O frango é temperado apenas com sal e assado numa temperatura bem alta. Não precisa marinar, nem rechear, nem pincelar a cada meia hora e sendo o favorito do chefe, foi a minha primeira opção. In Keller we trust.

frango-keller_1S.jpg

ingredientes:
1 frango caipira de 1 quilo ou 1 quilo e meio
Sal kosher e pimenta do reino moída na hora
2 colheres de sopa de tomilho fresco [opcional]
Manteiga sem sal e mostarda Dijon para servir

Pré-aqueça o forno em 450ºF/ 232ºC. Lave o frango bem, por dentro e por fora e seque completamente, também por dentro e por fora, usando folhas de papel toalha. É importante que o frango esteja bem seco, para não formar nenhum vapor de água dentro do forno durante o cozimento. Salpique sal e pimenta na cavidade do frango. Amarre o frango com um barbante—veja instruções passo-a-passo. Keller explica que o frango amarrado cozinha mais uniformemente e fica mais bonito. Não posso discordar. Depois do frango amarrado, salpique ele todinho com sal e um pouco de pimenta moída na hora. Coloque o frango numa assadeira, eu usei uma com grade própria para assar carnes. Coloque o frango no forno e asse por 60 minutos [o meu frango precisou de mais tempo—vá checando]. Quando estiver totalmente assado, remova do forno, salpique o tomilho picado sobre o frango e molhe com o molho que juntar na assadeira. Deixe descansar por uns 15 minutos, corte e sirva acompanhado de manteiga e mostarda Dijon se quiser.

frango-keller_2S.jpg

Esta é a receita do Keller, exatamente como está no livro e como eu fiz, mas agora senta que lá vem história. Claro que na cozinha equipadérrima do famoso chefe, tudo dá certo. Ele deve ter um super forno, um super exaustor, eteceterá. Mas será que ao escrever esse livro, divulgando suas receitas perfeitas, ele pensou [como a Julia Child fez] nas cozinhas comuns, das pessoas comuns, com certeza não tão equipadas? Depois de fazer esse frango fiquei achando que ele realmente não pensou. Tá certo que fui fazer meu frango assado numa noite de inverno, com a casa toda fechada, janelas e portas. Mas isso não é desculpa pro bafafá que procedeu-se.

Nem vou mentir que não foi muito simples lavar, enxugar e amarrar o franguinho caipira, porque eu sou uma criatura imensamente atrapalhada. Mas eu esperava ficar tranquila fazendo outras mil coisas enquanto o bicho assava. Que nada! De repente comecei a achar que a cozinha estava meio esfumaçada. Podia ser que fosse só a minha impressão, mas infelizmente não era. Mais ou menos uns 40 minutos de forno e todos os detetores de fumaça da casa [um em cada cômodo—na parte de cima e de baixo] começaram a apitar. Minha casa é toda de madeira, como a maioria absoluta das casas por aqui, então esses detetores são obrigatórios e importantes salva-vidas em caso de incêndio. Eles precisam fazer um barulho que te faça sair da casa, portanto o apito deles é forte. Digo forte de doer lá dentro dos ouvidos, de deixar todo mundo louco. E louca eu fiquei correndo pela casa que apitava numa barulhada uníssona, sem saber o que fazer. O Uriel estava na estrada voltando de Santa Clara, então liguei pro Gabriel que jogava videogame com o tio. Ele simplesmente me aconselhou a desligar os detetores ou abanar com um pano. A cena que se sucedeu foi digna de uma comédia pastelão. Eu correndo pela casa abanando o ar com um pano, abrindo portas e janelas, o gato Roux desembestado em pinotes desesperados pelo corredor, um forfé que deve ter chamado a atenção de todos os vizinhos. Até que de repente, os apitos pararam. Voltei a ligar o forno, para terminar de assar o frango. Janelas abertas, exaustor ligado no mais forte, consegui terminar de fazer o jantar. Contei minhas desventuras no twitter e então recebi a preciosa dica da Raquel, que faz essa receita regularmente e me contou de um truque. O fumacê acontece por causa da gordura do frango que pinga na forma e ela então coloca por baixo uma forma grande de muffins com meia batata em cada forminha. Quando a gordura caí é absorvida pela batata e não faz fumacê. Vou refazer esse frango e usar esse truque. Porque apesar do incidente escandaloso, da fumaceira e da minha casa inteirinha ter ficado cheirando à frango assado por uns cinco dias, esse foi sem nenhuma dúvida o melhor frango assado que já comi na minha vida! Meu irmão simplesmente não conseguia parar de comer e no final do jantar só sobrou a carcaça.

[*durante o reboliço dos alarmes apitando que percebi o grau de surdez do meu gato Misty. enquanto o outro gato corria desesperado com o barulho, ele continuou deitado como uma esfinge, olhos fechados, em cima de um tapete e justamente em baixo de um dos alarmes. só saiu de lá porque percebeu a movimentação e deve ter achado que era a hora do snack.]

Comentários

Oi Fe!

Preparei hj essa receita do frango, tomando o cuidado de forrar o fundo da assadeira c/ batatas.
Ficou ótimo!
Tinha programado de fazer uma foto dele, mas não resistimos aos aromas e a pele crocante.
Na próxima vez, prometo a foto!

Abraços!

Rm.

R: quero muito ver sua foto desse frango. ele pronto fica bem bonito, não? abs!

Olá.

Leio todos os dias seu blog.Adorooooo!!
Vou passar uma segunda dica.Ponha um pouco de àgua no fundo da forma e não terá fumaça.Simples mesmo.
Certamente o sabor de defumado vai desaparecer mas, seus detetores não vão apitar.
Grande abraço

R: oi, Maria Cristina, obrigada pelo comentario. o chefe explica no livro que dentro do forno nao pode formar vapor, então a dica da água [bem eficaz com certeza] iria descaracterizar a receita. sem o defumado, nao vai ficar o mesmo frango. um beijo!

Do lado de cá, a gente se diverte!

Fer,
Me matei de rir. Tua narrativa me fez viajar e imaginar a cena. E tbem o frango. Ás vezes é isso né? Quanto mais simples, melhor.

Um super beijo e obrigada pela inspiração.

Isso é digno de filme :) Segui a atrapalhação pelo twitter! Realmente, até parece difícil acreditar que uma receita tão simples resulta num frango tão bom mas, vindo de ti, acredito completamente :)

Oi Fê..ri sem parar... Mas aproveito para te falar de uma receita maravilhosa e super hiper mega fácil...então é assim: Você coloca 1kg de sal na base de uma assadeira (ou tabuleiro) por cima do sal coloca 1 Frango bem lavado e seco! ( não precisa mais tempero nenhum...fica maravilhoso, sem dúvida o melhor frango assado possivel de se comer, confia em mim. O sal absorve todas as gorduras largadas pelo frango e os vapores que se criam dentro do forno temperam o bicho ( esta é uma explicação pessoal para o fenómeno )...por vezes coloco uma noz de manteiga dentro do frango... e 1/2 limão...mas é desnecessário! experimenta e depois diga a sua justiça!!!

R: adorei a dica Maria Luisa e vou fazer sim, qualquer dia! obrigada e beijo!

Fer, apesar de todo o fuzuê que você passou eu fiquei morrendo de vontade de comer esse franguinho!
Moro em apartamento, já pensou no problemão? ;)

Hahaha, eu ja tinha dado risada quando vc contou pelo twitter sobre a fumaceira na casa, mas ri de novo!
Vou fazer aqui em casa tbem e sem duvida usarei o truque das batatas, alias q ideia bacana, acho q eu nunca iria pensar em coloca-las em forminhas de muffins!
Sera q se colocasse somente as batatas cortadas em rodelas grossas na parte debaixo da assadeira (entre a grelha e a forma inferior) tbem daria certo? Acho q as batatas devem ficar gostosas tbem nao?!
Ai, vou fazer mesmo Fer, e depois te conto!
Bjs
Ana

Ri tanto que até derramei lágrimas. Acho que eu seria mais desatrada que você. Mas se não fossem essas aventuras, qual a graça de viver?

Olá,

Sou leitor do seu blog. Não comento, mas sempre leio através do feed.

Eu resolvi comentar porque fiquei intrigado com a frase "o melhor frango assado que já comi na minha vida".

Sério mesmo? Um frango apenas com sal pode ser o melhor frango que já comeu? Qual a sua opinião em comparação aos frangos "normais" que você fez anteriormente?

Grande abraço

R: oi Umberto, que bom que você comentou. olha, nao sei te dizer os por ques, mas foi sem duvida o melhor frango. apesar de nao ter nenhum tempero, nem oleo, ele fica umido e tenro e com um sabor muito diferente--meio defumado. experimenta fazer, depois me conta o que achou. um abraço!

Adicione seus temperos

O formulário de comentários teve que ser desativado temporariamente por causa de um problema com spammers. Será reativado assim que eu conseguir resolver essa chatice. Desculpem e obrigada, Fer